terça-feira, 4 de agosto de 2015

A Vida É Doce

        Entendo que tenha quem diga que é amarga, não contesto; talvez seja mesmo para quem assim diz. A minha, ao contrário é doce. Sempre foi, pelo simples fato de que desde minhas primeiras lembranças tive uma pessoa doce fazendo de tudo pra que viver fosse como saborear um pêssego no verão. Que sorte eu tive em ver a vida sempre assim, desde o início, não?
Com ela aprendi não só a me alimentar, mas também a fazer meu próprio alimento. Bah e como cozinhava bem e como gostava de me ver saboreando seus pratos e acepipes inacreditáveis. Sempre me levando em viagens incríveis onde descobríamos surpresas gastronômicas dos deuses, mesmo que isso fosse sob a lona de uma barraca, acampados ao pé de uma montanha ou próximo ao mar.
Com ela aprendi que amigos a gente encontra, afinal o mundo não é só aqui e que cada encontro de amigos pode virar logo numa festa. E como é bom fazer festa com gente amiga. Ela que sempre me lembrou que eu precisava aprender outras línguas, além da nativa, pois o mundo não é só aqui, embora repetisse sempre: “teu português é teu cartão de visitas; jamais faça uso incorreto dele”.
Pessoas doces são assim: oferecem e cobram com a mesma generosidade, firmeza e repetição, mostrando que a vida pode ser um alegre passeio pelo jardim divino em que nos foi oferecido viver. Ao mesmo tempo que nos alertam e preparam para resistir às intempéries, já que a rapadura é doce, mas não é mole não.  Assim nos ensinam a vencer a tristeza, pois esta não passa de um momento de repouso da alegria de viver.
Hoje é dia de lembrar disto, pois 4 de agosto sempre será pra mim um dia de festa, de casa cheia e de mesa farta. É o dia em que sempre celebrarei o aniversário de minha mãe, dra. Maria Alayde, a quem eu devo não apenas a vida, mas a descoberta de seu lado doce.

2 comentários:

  1. Parabéns, um belo artigo, que na essência deveria ser como todos os filhos veriam as mães.Mas atualmente na geração MIMIMI isso é praticamente impossível.
    Att
    André Stella

    ResponderExcluir
  2. Perfeito, pois a gratidão a nossos pais traz a nós resultados incríveis!

    ResponderExcluir