quarta-feira, 16 de setembro de 2015

O Futuro Passou e Deixaram Ele Passar


    Trabalho com e na internet desde 1999. Tudo começou quando fui chamado para gerar o conteúdo jornalístico de um portal de negócios internacionais, a partir de minha cidade, Porto Alegre. Em pouco tempo entendi que o mar de informações e possibilidades gerados naquele novo universo, não se restringia a esse ou aquele interesse, mas a um mundo novo para o qual o mercado da comunicação não estava preparado. Em 2002 já editava e dirigia o primeiro portal jornalístico do sul do país e, naquele ano, prestei minha primeira consultoria em Redes Sociais. Compreendi desde logo que o compartilhamento das informações era a grande novidade desta nova mídia. Ao contrário do que se fazia até então, nos meios e agências de comunicação.

    Corri para tentar compartilhar este meu novo conhecimento, entre aqueles que faziam acontecer o processo de comunicação neste sul de mundo, mostrando que tudo o que sabíamos até o momento estava por ruir e de como precisávamos criar estruturas pra compreender e embarcar nessa nova nave, que iria deixar nossa velha arca num passado ancião. Sem tentar ser arauto do fim dos tempos, deixava claro que era se adaptar ou sucumbir. Quem não estivesse preparado para o que a internet podia trazer, seria afogado pela onda do tsunami.

    Ouvi de gargalhadas a insultos, especialmente nas agências de propaganda, cujos "gênios" pensavam que eu estava apenas tentando vender mídia barata, enquanto só interessava a eles eram os 30 segundos a preço de ouro nos programas mais populares da TV aberta. Tentei explicar que todas as mídias tradicionais perderiam a importância em função da internet e das Redes Sociais e que as formas antigas iriam virar reboque de sustentação em pouco tempo. Preguei no deserto..!

   
Nesta terça-feira, 15 de setembro, a história do "mass media" deu seu passo final nesta mudança, dentro do Brasil. Era madrugada adentro quando Ana Paula Padrão teclou, com exclusividade, o vencedor da edição 2015 do @MasterChefBR... no Twitter, para somente um minuto depois anunciar o nome de Izabel no microfone da TV. E estamos falando do programa de maior sucesso da rede Bandeirantes, que liderava o Ibope naquele momento. De quebra a Band arrecadou um caminhão de dinheiro de uma operadora de telefonia que bancou o "merchand" e conquistou 1,5Milhão de seguidores na "hashtag" oficial do programa através de uma ação onde alguns dos twiteiros com maior número de seguidores no país bombavam os acontecimentos do programa na Rede Social. #MasterChefBR virou o fenômeno de mídia mais importante em todo o planeta durante mais de uma hora, na madrugada que passou. 


    E no RS, os gênios da comunicação deixaram o futuro passar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário