terça-feira, 29 de setembro de 2015

Stress? Que Trem é Esse Sô?

    Tem dias que a gente já começa estressado. Não é do meu feitio, procuro ser calmo e tal, mas marquei para bem cedo da manhã um procedimento pra lá de doloroso em uma clínica. Eram 9h e eu já queria matar alguém, mas que culpa têm os outros pelo meu sofrimento? Assim sendo fui comprar os medicamentos receitados na farmácia do Menino Deus que me atende com mais atenção em Porto Alegre e aproveitei para tomar um café no Empório Mineiro, do outro lado da Getúlio Vargas.

    O café passando no coador à minha frente, um dedo de prosa com o mineiro, aquele cheirinho de pão de queijo no ar. Esquece do stress rapidinho. Aliás, conversávamos exatamente sobre isso. Eu vinha no carro ouvindo uma matéria sobre essa doença social que está provocando um suicídio a cada 45 segundos no planeta e 25 por dia no Brasil. Ele sentenciou na hora: "as novas gerações crescem sem criar calos e não estão preparados para enfrentar a vida; é muito stress e não aguentam". Bingo!

    Por isso sugiro aos amigos, encontrarem um cantinho com ar de Minas, ou se puderem, peguem um avião e vão passar uns dias por lá. O povo mineiro e tão, mas tão menos estressado que o gaúcho, que em pouco tempo a gente fica calminho, calminho. Um café coado no pano, um dedo de prosa, a beleza e graça das mineiras, um pão de queijo, ou mesmo o próprio queijo, os doces, uma cachacinha especial e o tempo começa a passar em outra velocidade. Essa vida atribulada dos dias que correm, fica mais agradável quando se diminui a velocidade.

    Nem precisa abdicar de ser gaúcho pra fazer isso. Apenas abrir a possibilidade de aprender com os mineiros como tirar melhor proveito do tempo. Afinal ele vai passar inexoravelmente e não vai voltar. Portanto é melhor ter uma relação menos estressada com esse trem e com a vida, como faz esse desestressado povo de Minas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário