sexta-feira, 14 de abril de 2017

O Ovo de Uma Nova Era?

   Se fosse planejado não seria tão bem feito. Tudo começou com o Tamagotchi. O sonho de 10 entre 10 crianças da década de 90, do século passado. A primeira porrinhola eletrônica que não saía das mãos da gurizada. Pra quem não se lembra, ou não viveu à época era uma espécie de ovo eletrônico que cabia nas mãos, com uma telinha virtual onde se criava um ser chamado Tamagotchi. Tinha que alimentar, cuidar, botar pra dormir, acordar etc. Lembro da primeira vez que minha filha comentou soluçando que deixou seu Tamagotchi morrer por falta de cuidado. Acho que isso a ensinou uma série de coisas a respeito da responsabilidade sobre quem se cativa(desculpa essa Exupéry), tanto que o catiorrineo dela, @Babaganush o cão celebridade -instagram #BabaAndJojo - é tratado com toda a atenção do mundo e leva uma vida invejável sob seus cuidados.

   Já existiam as agendas eletrônicas e chegavam os games portáteis. Eu não me desgrudava de minha agenda eletrônica, fiel ferramenta pra todas as horas. Na redação e em casa já gastava meu tempo no PC, mas quem andava comigo era aquele portátil que me ajudava horrores. Uma vez, o ano era 1994, os amigos montaram uma cervejaria mto bem sucedida, onde aconteciam os melhores shows musicais locais. Num belo dia trouxeram o mago da guitarra, Celso Blues Boy, para um show, mas ele ficou 3 dias, pois descobriu que tinha uma filha por aqui -essas coisas que acontecem com artista que tá sempre na estrada. Depois de algumas horas e cervejas, batendo papo, ele notou que eu fazia muitas perguntas sobre a vida dele e intimou: “vem cá, tá me entrevistando? Pq se tiver, depois de eu contar minha vida, não acha que deveria anotar o que estou falando?” Dei uma baita gargalhada ao mesmo tempo que tirava as mãos debaixo da mesa, mostrando a agenda em minhas mãos: “tá td registrado aqui, meu artista”. Ele ficou impressionado, pois não era praxe na época, ao que comentei: “destreza meu amigo, vc usa a sua na alma e cordas da guitarra, eu uso a minha nas teclas onde escrevo”. Tem gente que acha que esse hábito surgiu com os smartphones uma década depois…

   Os celulares dos anos 90 eram basicamente telefones com pouquíssimas funcionalidades a mais. Só passaram a ter alguma importância além com o advento das centrais de telefonia digitais. Não eram ferramentas que se usasse além da necessidade. Ao mesmo tempo os games portáteis, estes já não saíam das mãos dos adolescentes, aquela geração que se acostumou com o Tamagotchi sempre à mão. Ainda não havia a conectividade da internet onipresente de hj, mas o hábito dessa geração foi desenvolvendo como cultura, até a chegada dos smartphones e, a partir daí, conhecemos bem o desenrolar da história.



   Pois qual não foi minha supresa esta semana quando descubro que o Tamagotchi voltou! Isso mesmo; 20 anos depois a Bandai, fabricante do pet digital anuncia o retorno do predecessor da cultura que levou toda uma geração a passar todas as horas em que está acordada com um dispositivo portátil digital às mãos. Estaremos vivendo o fechamento de um ciclo? Será que, após o retorno do Tamagotchi surgirá uma nova era onde as novas gerações não mais ficarão mergulhadas nas palmas de suas mãos e voltarão a erguer as cabeças e olhar nos olhos dos outros?

Nenhum comentário:

Postar um comentário